Em matéria publicada pelo jornal O Globo, Maurício Costa, diplomata e fundador do curso Atlas, dá dicas para a segunda fase e afirma que  os candidatos não devem interromper a leitura e os exercícios das línguas estrangeiras (inglês, espanhol e francês), mesmo antes de completarem a segunda fase. É uma forma, ele garante, de manterem atualizado o conhecimento que já adquiriram nessas disciplinas.

Leia aqui o artigo na íntegra!

Cheers!

Anúncios

“O Projeto de Lei que propunha a criação de 400 novos cargos de diplomata e mais de 800 novos cargos de oficial de chancelaria foi aprovada, ontem, no Senado Federal. Agora, basta que haja a sanção presidencial para que a lei possa entrar em vigor.”

(via jovemdiplomata.blogspot.com)

Clique aqui para ver mais detalhes!

Cheers!

 

Em entrevista concedida à Folha Dirigida, o diplomata Mauricio Costa, além de explicar os atrativos da carreira diplomática, afirma que os candidatos ao exame devem intensificar seus estudos princialmente de inglês e língua portuguesa, já que são as disciplinas com maior número de questões na seleção. Ele ainda afirma que são essas disciplinas que devem definir o destino do candidato na primeira etapa.

“O conselho mais importante é garantir desempenho de alto nível em Português e Inglês, sem abdicar do estudo das demais disciplinas. Neste ano, pela primeira vez, a nota da primeira etapa será somada ao resultado final, o que deverá afetar significativamente a classificação final do concurso”, explicou.

Clique aqui para ler o artigo completo.

Cheers!