Agora que já comentei cada item de cada questão da prova de inglês, deixo, aqui, algumas breve impressões mais gerais sobre a prova objetiva de língua inglesa deste ano, pensando, principalmente, no que podemos aprender para as próximas provas.

Por ter um total de seis textos, alguns longos e mais complexos em termos semânticos, a prova deve ter sido mais cansativa que a do ano passado (quando a prova teve cinco textos, mas apenas um deles de maior extensão) e mais difícil de concluir dentro de um tempo que não prejudicasse as outras disciplinas. No entanto, um dos textos longos, o texto VI, nem precisava ser lido na íntegra, já que todos os itens da questão sobre o texto eram sobre vocabulário. Os candidatos que leram a questão antes de ir ao texto podem ter economizado tempo aqui; a leitura da questão antes da leitura do texto correspondente pode ser uma boa estratégia de prova.

A maior parte dos textos estava relacionada a discussões sobre diplomacia, e não é surpreendente que, ao menos com base no que me disseram alguns alunos, os textos considerados mais difíceis são os que não versavam sobre esse tema — em particular, o texto sobre My Fair Lady. Para a prova de primeira fase, é importante estar preparado para qualquer tipo de texto: por exemplo, a prova apresentou, em 2015, um texto literário (quem não se lembra de Orlando, de Virginia Woolf? rs) e, em 2012, um texto sobre astronomia. Toda e qualquer leitura na língua inglesa contribui para o incremento de várias competências no idioma, e ter contato com campos semânticos e campos associativos diversos pode ser uma vantagem na prova.

Assim como em outros anos, as vocabulary-related questions vieram em grande número: mais de 50% dos itens testavam exclusivamente os conhecimentos lexicais dos candidatos. Não me cabe discutir se isso é justo ou se isso de fato avalia quem deve ir para a segunda fase (ou, em última instância, tornar-se um diplomata): o que acho importante destacar é que, para este concurso, não adianta só estudar gramática de forma sistematizada; é preciso dar o mesmo tratamento aos estudos de vocabulário. Até porque a resolução das reading comprehension questions (que somaram quase 40% da prova este ano) também requer boa competência lexical.

Cheers!

Selene Candian

 

 

(Alterações feitas no item 2 em 28/08, às 13h30 e às 20h20.)

Icones-sem-marca_Com-papel-Sombra_TPS

Questão 43. Considering the grammatical and semantic aspects of text VI, decide whether the following items are right (C) or wrong (E).

1. The word “aegis” (l. 36) could be replaced by auspices in this particular context.

O item está CERTO. Under the aegis ofunder the auspices of têm o mesmo sentido.

2. The idiom “Across the pond” (l. 19) could be replaced by Overseas, without altering the meaning of the sentence.

Apesar de across the pond ser uma referência específica ao Oceano Atlântico — na verdade, ao Atlântico Norte (Oxford English Dictionary) — e overseas ter um sentido mais amplo, não há mudança de sentido no período em questão, e o que o item afirma é que a substituição não mudaria o sentido daquele período específico. Assim, o item está CERTO.

*O gabarito preliminar deu o item como errado.

3. The word “simmering” (l. 15) could be replaced by vocal without altering the general meaning of the passage.

O item está ERRADO. No texto, simmering quer dizer “to be in a state of gentle activity; to be on the verge of becoming active or breaking out” (Oxford English Dictionary). Vocal não tem esse sentido.

4. The phrase “obtain more” (l. 10 and 11) could be correctly replaced by accrue, without altering the meaning of the passage.

Esse é um item que eu definitivamente deixaria em branco. Em termos de sentido, a subtituição até seria possível, já que accrue pode querer dizer “to accumulate or be added periodically” (Merriam-Webster’s Online Dictionary). O problema, contudo, é que, nesse sentido, accrue é considerado intransitive, o que impossibilitaria sua complementação por um direct object como “short-term influence” (veja aqui e aqui) Ou seja, gramaticalmente, deveria ser “(…) that short-term influence can accrue”. Inclusive, no CACD 2015, uma candidata escreveu “(…) in order to accrue as many followers as possible” e foi penalizada pelo uso transitivo do verbo nesse sentido.

O item fala apenas que a substituição não deve alterar o sentido da passagem, mas esse é um item de uma questão que pede para considerar os aspectos semânticos e gramaticais do texto VI. Eu acredito que a banca vai dar a questão como certa, considerando apenas a questão semântica, como já o fez em 2010 (comentei o caso aqui).

Cheers!

Selene Candian

Icones-sem-marca_Com-papel-Sombra_TPS

Questão 41. In text V, without altering the general meaning of the sentence, “enthralled” (l. 8) could be replaced by (mark right — C — or wrong — E).

1. colorful

2. bewitched

3. captivated

4. eccentric

Enthrall, em seu sentido figurado, quer dizer “to captivate, hold spellbound, by pleasing qualities” (Oxford English Dictionary). No texto, enthralled poderia ser traduzido como “encantado”, no sentido de “que se deixou arrebatar ou seduzir; deslumbrado, maravilhado” (Dicionário Houaiss).

Captivated, no item 3, tem esse mesmo sentido: “to enthrall with charm or attractiveness; to enslave, fascinate, enamour, enchant, charm” (Oxford English Dictionary). Assim, o item 3 está CERTO.

Bewitched, que possivelmente foi o vocábulo que mais causou dúvida, também pode ter esse sentido. É claro que bewitched pode querer dizer “influenced by witchcraft; under, or having, magical influence” (Oxford English Dictionary), mas esse não é seu único sentido. Em seu sentido também figurado, significa “under a fascination; fascinated” (Oxford English Dictionary). Assim, o item 2 também está CERTO.

Os outros dois itens estão ERRADOS já que não há qualquer relação de sentido entre colorful ou eccentric com enthralled.

Questão 42. Considering the grammatical and semantic aspects of text V, decide whether the following items are right (C) or wrong (E).

1. The word “sleuth” (l. 13) is used in a disparaging way.

Em um sentido hoje obsoleto na língua inglesa, sleuth queria dizer “the track or trail of a person or animal” (Oxford English Dictionary). Em outro de seus sentidos, mas relacionado a esse, sleuth quer dizer o mesmo que bloodhound — ou seja, para referir-se a cães farejadores. Um terceiro sentido, também relacionado, é o de “detetive; investigador”, que é o que se aplica ao texto.

Não encontrei nenhum dicionário que classificasse esse sentido como “disparaging / derogatory” (ou seja, pejorativo). O Oxford English Dictionary diz apenas que esse sentido é usado no inglês norte-americano — o mesmo que diz o Merriam-Webster’s Online Dictionary; O Oxford Dictionaries diz apenas que é informal; o Macmillan Dictionary diz apenas que é old-fashioned — assim como o Longman Dictionary of Contemporary English; o Cambridge Advanced Learner’s Dictionary diz que é old-fashionedhumorous.

É claro que palavras não pejorativas podem ser usadas com um sentido pejorativo, mas não creio que seja o caso no texto em questão. Além disso, “linguistic sleuth” é usado em outros textos sem sentido pejorativo, como é o caso aqui. Assim, considero o item ERRADO.

2. The author thinks that the most important point of the plot of My Fair Lady gets lost in translation.

O item está CERTO, já que o autor afirma que, nas traduções, a personagem fala o outro idioma (espanhol, húngaro etc.) como se estivesse falando inglês, só que “unlike most plays or movies where one language is made to pass for another, the linguistic medium here is not just an incidental fact, but the very crux of the entire plot” (l. 24-27). No último período do texto, o autor até afirma que pode ser que o espectador aceite isso como algo verossímil como premissa de entretenimento (veja o sentido de suspension of disbelief), assim como aceita, em musicais, que os diálogos sejam interrompidos por números musicais (o que também não é algo que acontece na “vida real”), mas essa afirmação não muda o fato de que o autor acha essa “desanglicização” algo nutty (l. 16) e truly strange (l. 22).

3. From the author’s account, it can be inferred that the plot of My Fair Lady is an homage to British social class structure.

Primeiramente, há um erro aqui no uso do artigo indefinido an, já que homage começa com um som de consoante, não de vogal — essa letra “h” é aspirated. Ouça aqui ou aqui.

De qualquer forma, a inferência não pode ser feita. O autor resume a trama ao dizer que trata-se da transformação na maneira como Liza Dolittle fala inglês — do dialeto cokney para um “impeccably upper-class Oxbridge way of speaking” (l. 10-11), o que a faz passar por uma dama da sociedade em um baile. O item está ERRADO.

4. The stage performance of My Fair Lady is punctuated by musical numbers. 

O item está CERTO. O autor faz menção a My Fair Lady como “a story that is occasionally interrupted by the actors’ breaking into lyrical song” (l. 29-30).

Cheers!

Icones-sem-marca_Com-papel-Sombra_TPS

Questão 40. Considering the grammatical and semantic aspects of text IV, decide whether the following items are right (C) or wrong (E).

1. It may be inferred from the text that Hutchins posits that the complexity of financial markets calls for analysis based on groupthink, as psychological or cognitive science analysis of the individual is clearly insufficient.

Primeiramente, é importante mencionar que falta, no item, um artigo definido antes de “psychological”, o que pode dificultar a compreensão do item. O artigo é necessário — e inclusive é usado no texto — por causa da of-phrase “of the individual”*.

De qualquer forma, eu não diria que pode-se inferir da citação de Hutchins que é preciso fazer uma análise com base em pensamento de grupo; groupthink quer dizer “a type of thinking engaged in by a group of people deliberating an issue, typically characterized by the making of injudicious decisions through individuals’ unwillingness to challenge group consensus” (Oxford English Dictionary). O item está ERRADO.

2. Using based on instead of “on the basis of” (l. 31) would not alter the general meaning of the sentence.

O item está CERTO. A substituição de on the basis of por based on não causaria mudança no sentido da passagem.

3. The expression “on a par with” (l. 30) means competing.

O item está ERRADO. On a par with não tem esse sentido. Naquele contexto, a expressão poderia ser traduzida como “comparável a”.

4. According to the text, automated trading and other new technologies have made financial economics hegemonic among traders as a tool to interpret the gyrations of the financial market.

O item está ERRADO. O autor afirma que apenas às vezes as formas de pensar, os procedimentos e os algorítimos utilizados estão relacionados a “financial economics” (l. 24-25). O que acontece com maior frequência é o recurso a formas de pensar e de agir que não têm relação direta com a ciência econômica acadêmica (l. 26-31).

(*EASTWOOD, John. The Oxford Guide to English Grammar. Oxford: OUP, 1994.  p. 201)

Icones-sem-marca_Com-papel-Sombra_TPS

Questão 39. Considering the grammatical and semantic aspects of text III, decide whether the following items are right (C) or wrong (E).

1. The passage “Contrary to popular (…) for the compliant” (l. 10 and 11) can be correctly rewritten as In opposition to what most people believe, a yielding person is not suited to a career in diplomacy without this changing the meaning of the text.

O item está CERTO. Acredito que a maior dúvida aqui seria com compliant yielding, mas os sentidos estão estritamente relacionados.

2. The word “armoury” (l. 3) can be correctly replaced by arsenal since both words can be used in the context to indicate the skills a diplomat should have.

O item está CERTO. Tanto armoury quanto arsenal podem ter esse sentido de uma gama de recursos (habilidades, métodos, técnicas etc.) disponíveis para determinado propósito.

3. In “On it will rest the courage” (l. 8), the pronoun “it” refers to “the applicant’s personality” (l. 7). 

O item está ERRADO. O pronome, na verdade, refere-se à noun phrase “a hard core”, no sentido de “a central or fundamental element which cannot be removed or reduced” (Oxford English Dictionary).

4. The expression “come to grief” (l. 10) means to end in failure.

O item está CERTO. Esse é um sentido possível para come to grief naquele contexto.

Cheers!

Selene Candian

Icones-sem-marca_Com-papel-Sombra_TPS

(Alterações feitas na Q38.1 em 28/08 às 20h25.)

Questão 37. Decide whether the following statements are right (C) or wrong (E) according to text II.

1. The view on representation expressed by the author is broader and more flexible than the one which considers that “diplomacy is about people representing polities” (l. 14).

O item está CERTO. O argumento central do texto é que “non-human material can represent polities” (l. 24). Ou seja, não são só os humanos que representam estados (l. 29), mas também aquilo que não é humano: bandeiras, muros, presentes… e até animais, como é o caso do panda.

2. The author starts his text by mentioning people who stand apart from most because of their understanding of the political implications which may arise from the presence of panda bears in countries other than China.

Se presumirmos que a maior parte da pessoas não é “politically minded” (l. 1), o item está CERTO. De acordo com o autor, são essas pessoas interessadas em política que percebem essa implicação; todas as outras pessoas (o item supõe que trata-se da maioria ao dizer most) não têm essa percepção, o que faz com que o grupo de pessoas interessadas em política stand part, no sentido de stand separate (Oxford English Dictionary).

3. The passage “the previously cute panda may suddenly strike them as strange” (l. 2 and 3) indicates that people may become aware that panda bears kept outside China can be signs of international political forces.

Inicialmente, o item parece estar certo por causa do argumento desenvolvido ao longo do texto — de que um panda, assim como outros “non-human material”, pode ser entendido como algo que re-presenta um país (l. 35) –, mas o item fala sobre “people” em geral, enquanto que o texto fala especificamente em “politically minded visitors” (l. 1), o que seria um grupo bem mais restrito — tanto que o pronome them, em “the previously cute panda may suddenly strike them as strange” refere-se a “politically minded people”. Esse é um item que eu deixaria em branco, mas acredito que a banca considerará certo.

4. One can correctly infer from the text that the author is against the exploitation of animals for political or diplomatic ends.

O item está ERRADO, já que isso não pode ser inferido do texto. O autor não diz nada a respeito da exploração de animais para fins políticos ou diplomáticos; seu argumento é apenas uma extensão do que ele chama de premissa básica da teoria diplomática (l. 28): animais também podem re-presentar países (l. 35). Não há qualquer passagem do texto que permita inferir — por inferência lógica, semântica ou pragmática* — que o autor considere isso uma forma de exploração.

Questão 38. Considering the grammatical and semantic aspects of text II, decide whether the following statements are right (C) or wrong (E).

1. In “But this is merely an extension” (l. 27 and 28), the word “this” refers to the statement that “the panda bear in the zoo is China” (l. 27).

O item está CERTO. O pronome demostrativo this pode ser usado para fazer referência a algo que já foi mencionado**. No caso, a referência é “the panda bear in the zoo is China” ou à oração da qual essa é um clausal object*** (“to posit…”).

*O gabarito preliminar deu o item como errado.

2. Because the word “deployed” (l. 40) can be related to the meaning of putting troops or weapons in a position ready to be used, in the text it reinforces the idea that panda bears have acquired political and strategic significance. 

O item está CERTO. Deploy tem o sentido de usar algo para um propósito específico, mas também pode ter o sentido descrito no item. No texto, esse segundo sentido potencial, de fato, reforça o argumento do autor, ainda mais se considerarmos que o autor escreve “deplyed by the Chinese government to the soil of other states” — soil no sentido de “território” aqui.

3. The point made by the author in “Unfortunately, it was (…) of representation” (l. 8-11) would remain the same if the passage were rewritten as Sadly, only recently have political scientists started to actively engage in the study of diplomacy as a conceptual phenomenom, and this delay has led to the irrefutable axiom of representation.

Eu acho a paráfrase ruim porque, no texto, não é a demora que leva ao axioma, enquanto que, no item, “delay” é o sujeito. No texto, são os cientistas políticos que geram o axioma — “political scientists” é o implied subject da participle clause; o autor apenas lamenta que isso tenha acontecido só recentemente. Considero o item ERRADO.

4. As used in the text, the word “posit” (l. 26) is synonymous with ignore.

O item está ERRADO; posit tem o sentido de “propor; sugerir”.

Cheers!

Selene Candian

(*FIORIN, José Luiz. Argumentação. São Paulo: Contexto, 2017. p. 30-45)

(**EASTWOOD, John. The Oxford Guide to English Grammar. Oxford: OUP, 1994.  p. 218)

(***BURTON-ROBERTS, Noel. Analysing Sentences: an introduction to English syntax. Harlow: Pearson Education, 2011, p. 180).

Icones-sem-marca_Com-papel-Sombra_TPS

Conforme tenho feito nos últimos anos, publicarei uma série de posts com comentários sobre a prova de inglês do TPS 2018. É importante lembrar que essas são minhas primeiras impressões sobre a prova e que elas podem mudar caso alunos e/ou leitores me chamem a atenção para informações que podem ter passado despercebidas – por isso, fique à vontade para comentar e contribuir! 🙂 É possível que eu adicione comentários aos posts nos próximos dias, principalmente após a publicação do gabarito preliminar e do gabarito definitivo.

Inicio os comentários sobre a prova de inglês do TPS 2018 pelo Text I.

Questão 35. Decide whether the following statements are right (C) or wrong (E) according to text I.

1. The text lists three different kinds of change which affect diplomacy: those originated in international and domestic scenarios; those coming from the main centres of authority; and the ones which are related to social transformations.

Acredito que a banca considerará o item CERTO por causa da passagem “diplomacy is responding to changes in the international and domestic environments, in the main centres of authority, particularly states, and in the character of societies at home and abroad” (l. 7-10). Environment não quer dizer exatamente o mesmo que scenario, mas, naquele contexto, não vejo isso como motivo para tornar a questão errada.

2. Due to the close relationship that exists between diplomacy and communication , diplomats have managed to bring their communicative skills to perfection in order to work autonomously with new digital media.

O texto, fato, fala sobre a centralidade da comunicação na diplomacia (l. 15), mas não diz nada sobre os diplomatas terem habilidades comunicativas perfeitas. O item está ERRADO.

3. The authors are critical of the kind of explanation analysts have given for the phenomenon of diplomacy in the digital age, which, according to the authors, should be approached more thoroughly.

O item está CERTO, já que os autores qualificam as análises como shallow e hurried. Shallow é considerado um near antonym de thorough.

4. For the authors, the changes brought about by new communications technologies are affecting the essence of diplomacy as never before.

O item está ERRADO, pois os autores afirmam que, em outras épocas caracterizadas por mudanças tecnológicas rápidas, a diplomacia também foi transformada por processos multifacetados. Os autores não afirmam que as mudanças que caracterizam nossa época afetam mais a essência da diplomacia do aquelas de outros momentos.

Questão 36. Decide whether the following statements are right (C) or wrong (E) according to text I.

1. In the end of the second paragraph, the authors express the opinion that the so-called ‘new statecraft’ (l. 22), also known as ‘digital diplomacy’ (l. 23), is ‘too simplistic’ (l. 24).

Considero o item ERRADO. No item, “too simplistic” é um subject complement, o que quer dizer que “too simplistic” faz referência a “the so-called ‘new statecraft’”. Mão não é o ‘new statecraft’ que é demasiadamente simplista: o que é demasiadamente simplista é anunciar que esse ajuste, por parte da diplomacia, de hábitos analógicos a novos hábitos digitais significa a emergência de um ‘new statecraft’. É esse tipo de análise que é “too simplistic” — não o ‘new statecraft’.

2. The passage “the lure of quick fixes addressing multifaceted processes of change” (l. 29 and 30) could be replaced by “the temptation of finding easy solutions for manifold processes of change” and this would still keep the paragraph coherent.

O item está CERTO. As passagens têm o mesmo sentido, o que não causa mudanças na coerência do parágrafo em questão.

3. In the first paragraph, the words “ongoing” (l. 2) and “advocates” (l. 5) can be correctly and respectively replaced by far-reaching and lawyers without this changing the meaning of the passage.

O item está ERRADO. Ongoing não quer dizer o mesmo que far-reaching, e advocate não é o mesmo que lawyer.

Advocate é um famoso falso cognato, que pode ser traduzido como “entusiasta; defensor” no contexto em questão. De acordo com Isa Mara Lando*, advocate só é traduzido como “advogado” em usos especiais como Devil’s advocate (“advogado do diabo”)

4. The passage “what has always happened to it:” (l. 7) can be correctly replaced by what has always happened to it, which means that or by what has always happened to it, which is to say.

O item avalia o uso dos dois-pontos (ou colon na lingua inglesa). No trecho, o sinal de pontuação é usado para assinalar que aquilo que segue é um esclarecimento / uma explicação daquilo que veio antes. Tanto “which means that” quanto “which is to say” introduzem esclarecimentos sobre o que foi dito antes, o que faz com que o item esteja CERTO.

Cheers!

Selene Candian

(*LANDO, Isa Mara. Vocabulando: vocabulário prático inglês-português: from ability to zest. São Paulo: Disal, 2006.)