TPS 2015 | Francis Bacon: box of tricks

Continuo comentando o TPS 2015, passando agora para o texto Francis Bacon: box of tricks.

Questão 35. Decide whether the statements below are right (C) or wrong (E) according to the ideas and facts mentioned in the text.

1. Bacon believed that his inability to work in South Africa was due to the visits of relatives.

ERRADO. O texto informa que Bacon foi para a África do Sul para visitar parentes, mas que ele não conseguiu pintar lá porque havia muita luz (l. 20).

2. The two driving forces behind the Hugh Lane Gallery project were Dawson and Edwards.

CERTO. Se entendermos que the Hugh Lane Gallery project faz referência à conversão do estúdio de Francis Bacon em um ambiente expositivo, os principais responsáveis pelo projeto foram, de acordo com o terceiro parágrafo do texto, Barbara Dawson, diretora da galeria, e John Edwards, que recebeu o estúdio como herança.

3. Bacon left part of his properties to Edwards.

Acho que o CESPE vai considerar o item CERTO (mas confesso que o deixei em branco na prova rs). O texto nos informa que Edwards recebeu o estúdio como herança nas linhas 26-27 (atenção para o verbo bequeath). O que o texto não informa, entretanto, é se isso era apenas uma parte de suas propriedades.

4. The author of the text claims that the fact that George Michael liked having his profile photographed revealed a lot about his personality.

ERRADO. Barbara Dawson afirma que a última pintura inacabada de Bacon estava no cavalete quando ela visitou o estúdio, e que embaixo do cavalete havia um artigo sobre como George Michael gostava de ser fotografado de perfil. Ver essa cena (cavalete + artigo) foi, para Dawson, como ter acesso à mente de alguém – no caso, à mente de Bacon.

Questão 36. According to the text and in reference to Bacon’s studio, decide whether the statements below are right (C) or wrong (E).

1. The interior of Bacon’s studio is in sharp contrast to Hugh Lane Gallery’s front façade.

CERTO. O texto afirma que o estúdio de Bacon era algo caótico (l. 6-7), enquanto que a fachada frontal da galeria é neoclássica e graciosa (l. 33).

2. Bacon’s studio was rather small but its living room was twice the size of the bedroom.

ERRADO. O estúdio era tiny e a sala de estar podia também ser usada como quarto. Note o sentido de double as no texto.

3. Bacon’s original studio was transplanted and reassembled in the Irish capital city.

CERTO. O texto informa, no quarto parágrafo, que é possível ver, em um canto da galeria, que fica em Dublin (l.2), algo como uma “camada” fiel, porém superficial, de objetos do estúdio de Bacon, como a organização das cadeiras e mesas e a bagunça espalhada. O fato de parte dos objetos ter sido levada para o arquivo, e não para exposição, não parece tornar a assertiva incorreta.

4. The studio at 7 Reece Mews will soon provide an invaluable and lasting wealth of information and enjoyment for experts on Bacon’s art.

ERRADO. O texto não afirma nada nesse sentido. O estúdio foi aberto para visitação, na galeria, em 2001.

Questão 37. According to the information given in the text about Bacon’s personal life, his relationship with art, and his work, decide whether the statements below are right (C) or wrong (E).

1. The fact that Bacon ripped a considerable number of paintings is consistent with his personality but plays a minor role in understanding his art.

ERRADO. Pode-se até entender que o fato de Bacon rasgar algumas de suas telas tenha relação com o fragmento que afirma que o artista tinha fascinação por violência (l. 46), mas as telas rasgadas têm, de acordo com o texto, grande importância para a compreensão de sua obra. No último parágrafo, a autora do texto afirma que o fato de essas telas existirem em grande número, terem sido deliberadamente rasgadas e ficarem espalhadas pelo estúdio enquanto Bacon trabalhava em novas telas pode funcionar como uma metáfora da importância de entender o estúdio como um todo. Além disso, essas telas rasgadas serviam como uma forma de inspiração para a sua arte, o que depreendemos da passagem nas linhas 52 a 54: “Everything was grist, and in his studio even his own art fed other art. He returned to his own work obsessively, repeating and augmenting”.

2. Heinous crimes provided the seeds for Bacon’s major works.

ERRADO. Bacon tinha uma coleção de imagens de violência, mas é uma extrapolação dizer que crimes hediondos eram o germe de suas obras mais importantes.

3. Bacon makes a deliberate effort not to allow his personal life to take central state in his art.

CERTO. Apesar de o sentimento de culpa ser aparente na sua obra (l. 45), Dawson afirma que Bacon buscava a objetividade e tentava desligar-se de si mesmo (l. 50-51).

4. Bacon objected to the manner in which artists from the classical period approached violence as a subject matter.

ERRADO. O texto apenas diz que Bacon tinha fascinação por violência e que ele não via a violência de uma perspectiva liberal clássica, o que não quer dizer que Bacon tivesse feito qualquer objeção quanto à forma como os artistas do período clássico abordavam a violência como tema.

Questão 38. About the vocabulary the author uses in his text, decide whether the statements below are right (C) or wrong (E).

Existe aqui um problema inicial que é o fato de que o enunciado fala em “the author uses his text”, mas o texto foi escrito por uma mulher (aliás, o sobrenome dela está escrito errado também), o que poderia talvez causar alguma dificuldade de compreender a qual texto as assertivas se referem.

1. “cluttered” (l. 35) is synonymous with scratched

ERRADO. Cluttered quer dizer “confuso; desorganizado”, enquando scratched quer dizer “riscado; aranhado”.

2. “prospective paintings” (l. 43) can be understood as paintings about which Bacon was still thinking or planning.

CERTO. O sentido de prospective permite essa interpretação nesse contexto.

3. “took delivery” (l. 29) means received something that has already been paid for.

CERTO. Esse é o sentido de take delivery.

4. “umpteen” (l. 39) could be correctly replaced by torn.

ERRADO. Umpteen quer dizer “muitos; vários”, enquanto que torn quer dizer “rasgado”.

Cheers!

Posted In:

2 Comments

  1. Eu acredito que o item 2 esteja errado, pois em nenhum momento do texto é especificado que a galeria só apresenta obras de Francis Bacon. Ao meu ver, parece que a galeria já existia e, depois que Bacon morreu, tomou posse de suas obras de arte.

    Pesquisei na internet e descobri algo que, inclusive, atesta minha teoria. Neste texto abaixo, extraído do site oficial da galeria, diz que a galeria foi criada em 1908, beeeem antes de tomar posse das obras de Bacon. Ou seja, o “projeto” da galeria já existia antes de John Edwards dar a sua ajudinha à Barbara Dawson.

    Além disso, diz que a aquisição do estúdio de Francis Bacon é uma das conquistas “mais recentes” do estúdio.

    Segue abaixo:

    “Dublin City Gallery The Hugh Lane is a public gallery of modern and contemporary art. A registered charity, it is part of Dublin City Council. The gallery’s original collection of modern art was presented by Sir Hugh Lane in 1908 and, in the ethos of its founder the gallery continues to collect and exhibit modern and contemporary art. The role of the gallery is to protect and care for its collections and enhance public participation, enjoyment and appreciation of the visual arts by way of exhibition, publications, temporary exhibitions and education projects. As Dublin’s city gallery The Hugh Lane has a responsibility to give value added to the cultural life of city.

    (…)

    The Hugh Lane’s role as a leading museum of modern and contemporary art has been enhanced over the years by notable bequests and gifts, including MOST RECENTLY, Francis Bacon’s Studio and Archive and Sean Scully’s gift of paintings.”

    1. Oi, Carolina! Obrigada pelo comentário! O problema aqui parece ser identificar, no comando da questão, o que quer dizer “the Hugh Lane Gallery project”: seria ele o projeto de criação da Hugh Lane Gallery (acho que foi isso que você entendeu) ou o projeto que a Hugh Lane Gallery, que já existia, criou para recriar o estúdio de Bacon em suas dependências? Existe certa ambiguidade na formulação do item, motivo pelo qual eu inicio meu comentário sobre essa questão dizendo “Se entendermos que ‘the Hugh Lane Gallery project’ faz referência à conversão do estúdio de Francis Bacon em um ambiente expositivo […]”. O que causa essa ambiguidade é o uso de um “noun string” – como eu comentei em outro post, (https://goo.gl/cVdnjB), o uso de “noun strings” pode mesmo levar a falta de clareza e ambiguidade. Eu redigi, portanto, o comentário pensando na segunda interpretação que mencionei, mas acredito que, dada a ambiguidade, haveria motivos para a anulação do item (existe o precedente recente da questão 38.2 do TPS 2014). Cheers!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s