Terceira Fase | Resumo

Uma das tarefas que os candidatos que farão o CACD 2013 muito provavelmente enfrentarão é o Resumo. Digo muito provavelmente tanto porque historicamente essa tarefa tem sido uma constante nas provas de terceira fase (se avaliarmos as provas desde 2001, apenas no ano de 2008 não houve Resumo), quanto porque as habilidades que são testadas com essa tarefa são de fato muito relevantes para aqueles que almejam a carreira de diplomata. Dada, então, essa probabilidade, é muito importante que os candidatos saibam como abordar essa tarefa para que possam ter maiores chances de obter uma boa avaliação.

A prova de inglês da terceira fase vale um total de 100 pontos, os quais estão, desde 2009, assim divididos: 50 pontos para uma Redação, 20 para uma Tradução, 15 para uma Versão, e 15 para um Resumo. A única informação que o último Guia de Estudos (2012) trouxe sobre os critérios de avaliação do Resumo é que “o candidato deve apresentar capacidade de reelaborar, de forma concisa e coerente, o texto proposto. São critérios de avaliação a objetividade, a precisão, a clareza e a concisão do texto, além naturalmente da correção e propriedade no uso da língua inglesa”. Apesar de os Guias de Estudos não dizerem como são atribuídos esses 15 pontos, é possível observar duas coisas nas marcações que os examinadores fizeram nos espelhos das correções das provas dos dois últimos anos:

1. Ao lado do texto elaborado pelos candidatos, havia uma marcação que ia de 1 a 6, e associada a essa marcação havia, para cada número, uma nota de zero a dois pontos (variando entre 0,0 – 0,5 – 1,0 – 1,5 – 2,0). Veja três exemplos extraídos de espelhos de três candidatos:

Exemplo 1                 Exemplo 2               

2. A final do texto, o examinador conferiu a nota dividida em duas partes: summary (que foi a soma dos pontos atribuídos à numeração 1 a 6) e use of English. Veja três exemplos extraídos dos espelhos dos três candidatos, respectivamente:

Sendo assim, apreendemos que 12 pontos foram atribuídos a summary – ou seja, à capacidade de o candidato resumir cada um desses seis pontos principais do texto de forma objetiva e concisa – e os outros 3 pontos foram atribuídos a use of English, sendo essa uma nota global de gramática e vocabulário. Isso quer dizer que os erros de precisão gramatical não foram descontados como na Redação (na qual para cada erro o candidato perde entre 0,5 e 1,0 ponto) e que a habilidade principal sendo testada nessa tarefa é a de concisão – ou melhor, a “objetividade, a precisão, a clareza e a concisão do texto”.

Tendo isso em mente, sugiro abaixo alguns passos que podem ser seguidos para a produção do Resumo:
1. Em primeiro lugar, leia o enunciado e o texto com muita atenção.
Certifique-se de que você compreendeu tanto as instruções quanto o texto em si. É bem comum acontecerem erros de precisão no Resumo porque o candidato leu o texto apressadamente e entendeu alguma informação de forma equivocada.
2. Pense na estrutura do texto que você leu.
Qual é a tese do autor? Quais argumentos ele agencia para corroborar essa tese? Quais exemplos ele usa para ilustrar esses argumentos? Conseguir identificar o que é argumento e o que é exemplo é importante porque o resumo deve ter foco na argumentação – alguns exemplos podem ser muito brevemente mencionados para não deixar as ideias vagas, mas eles não são o foco do seu texto.
3. Faça anotações sobre o conteúdo.
Fazer anotações é importante porque dá a oportunidade de destacar algumas palavras-chave do texto, muitas das quais o candidato terá que parafrasear já que o Resumo deve ser escrito em suas próprias palavras.
4. Organize suas anotações em um plano.
Pensando em como vai apresentar aquelas informações de forma objetiva, coerente, clara e concisa, organize suas anotações pensando em como essas ideias estarão dispostas em seu resumo – tendo em mente também a separação dos parágrafos. Nesse sentido, procure também já pensar nas conjunções que usará para conectar os parágrafos e as frases, conjunções as quais deixarão seu texto mais coeso.
5. Agora sim, comece a escrever seu resumo.
Escreva seu resumo com base em suas anotações – isso deve ajudar a economizar tempo e a escrever com suas próprias palavras. Além disso – e isso é muito importante – mantenha sua linguagem concisa e direta. A tarefa do Resumo não é o lugar adequado para você mostrar que sabe usar estruturas gramaticais avançadas ou mesmo uma linguagem mais “formulaica” – deixe isso para a Redação. Lembre-se: a parte de use of English vale apenas três pontos, e é mais importante, nesse sentido, fazer paráfrases mais concisas e precisas das ideias do texto do que utilizar uma linguagem idiomática.
6. Conte o número de palavras.
Não há qualquer indicação no Guia de Estudos sobre o que acontece se o candidato escrever mais de 200 palavras; assim, não sabemos se o examinador para de ler na ducentésima palavra ou se desconta pontos a cada palavra a mais. Dessa forma, siga as instruções à risca: não escreva mais de 200 palavras. Se você ultrapassar esse limite, diminua seu texto até atingi-lo.
Já aqueles que são mais concisos e conseguem terminar o Resumo em 180, 170 palavras, sugiro que aproveitem esse “saldo de palavras” para incluir mais informações – desde que isso não interfira na coerência do desenvolvimento do seu texto. Afinal, eu já vi em alguns espelhos de candidatos a seguinte anotação do examinador:

7. Terminado o texto, faça uma correção cuidadosa.
Muitas vezes ao cortar palavras e expressões inteiras para chegar à marca das 200 palavras, acabamos precisando mexer na concordância verbal, nos pronomes etc. Releia seu texto procurando identificar possíveis imprecisões gramaticais. Além disso, se houver tempo, faça uma correção pensando nos erros que você sabe que tem uma maior tendência a cometer (por exemplo, com o uso do artigo definido).

Se a prova de inglês de terceira fase for temática, como foi a do CACD 2012, pode ser uma boa ideia começar a prova pelo Resumo, já que a leitura do texto a ser resumido vai provavelmente ajudar a ativar vocabulário e ideias a respeito do tema – o que ajudará tanto com as traduções quanto, e talvez principalmente, com a Redação. Além disso, é importante que o candidato tenha algum planejamento do tempo que gastará em cada tarefa na terceira fase, já que dispõe apenas de quatro horas no total. Essa é uma decisão subjetiva, pois depende muito das facilidades e dificuldades que cada um tem com cada uma das tarefas, mas uma sugestão seria gastar cerca de uma hora no Resumo, 30 minutos na Tradução, 30 minutos na Versão e duas horas na Redação – já contando com o tempo das correções e de passar a limpo os rascunhos, se for o caso.

Cheers!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s